Saúde e bem estar

7 dicas para alcançar uma longevidade saudável

jovens praticando exercícios na academia

qualidade de vida é o equilíbrio entre vários aspectos, como físico, psicológico, relações sociais, meio ambiente e religiosidade. Para alcançá-la, é preciso estar de olho na saúde, ponto chave que garantirá que o corpo tenha sucesso em todos os quesitos e envelheça de forma tranquila.

Para tanto, existem bons hábitos que devem ser seguidos e garantirão uma longevidade saudável. Saiba, neste post, quais são as principais dicas para manter o corpo e a mente em dia!

1. Faça exercícios físicos

A prática de atividades físicas é muito importante em qualquer idade. Realizar apenas 30 minutos de exercícios por dia já é o suficiente para elevar a qualidade de vida. Quem é sedentário pode começar mudando os hábitos da vida cotidiana, como trocar o carro por um passeio a pé e os elevadores pelas escadas.

Além disso, é interessante optar por uma atividade, como a caminhada, hidroginástica e esportes, como a luta e a natação. A dica é escolher algo que lhe traga prazer, não sendo uma obrigação.

2. Se alimente de forma saudável

Ter uma alimentação variada, equilibrada e saudável é essencial para garantir o bem-estar. Isso porque o organismo precisa de diferentes nutrientes ao longo do dia, sendo encontrados em alimentos naturais e frescos.

Sendo assim, é importante evitar o consumo de alimentos industrializados, doces e frituras, que são hipercalóricos. Lembre-se que, ao comer, devemos abrir embalagens o mínimo possível. Também é importante evitar o excesso de sal, visto que ele pode causar aumento da pressão arterial e sobrecarga nos rins. Opte por temperos naturais, que podem ser plantados em sua casa.

Consuma diferentes tipos de vegetais, verduras e frutas ao longo do dia. Lembre-se que quanto mais cores em um prato, maior é o número de nutrientes diferentes consumidos, o que é muito benéfico para o corpo.

3. Realize check-ups médicos

Realizar check-ups médicos anualmente é necessário para ver como anda a saúde do organismo e se será preciso realizar alguma intervenção. Dessa forma, ele é uma prevenção e deve ser feito por homens e mulheres, principalmente após os 35 anos de idade.

Nele, são feitos diversos exames, como o hemograma, análise de urina e fezes, exames sorológicos (para detectar vírus e parasitas), raio-X de tórax, ultrassom de abdômen, avaliação do estado nutricional e ecocardiograma, por exemplo. A escolha da combinação de exames depende da saúde da pessoa, sua idade, suas doenças já conhecidas e do médico.

Esse é um método muito eficaz para encontrar doenças em sua fase inicial, diagnosticá-las e tratá-las sem grandes prejuízos. Além disso, pode-se prevenir o aparecimento de outras doenças apenas corrigindo o que o exame aponta como insuficiente.

4. Opte pela meditação

O estresse não é uma doença propriamente dita, mas pode desencadear várias delas. Esse sentimento deve ser mantido afastado da vida de qualquer pessoa, uma vez que causa sofrimento psicológico e até físico.

Para melhorar, a dica é fazer meditação. Essa prática relaxa os músculos do corpo com suas posições e, além disso, promove uma grande melhora da energia e do controle mental, deixando a pessoa mais tranquila, energizada e forte.

Ela também é muito indicada para pessoas ansiosas, visto que os sentimentos causados pela ansiedade podem ser tão deletérios quanto os causados pelo estresse. É possível meditar sozinho e no conforto de casa, até mesmo com a ajuda de aplicativos em smartphones.

No entanto, quem possui tempo livre pode meditar em parques ou outro ambiente em contato com a natureza para potencializar o efeito.

5. Tenha boas noites de sono

O sono é imprescindível para manter a saúde. Durante a noite são produzidos hormônios importantes para o metabolismo. Além disso, a pressão arterial é regulada, a memória é arquivada e diversas outras funções acontecem. Dessa forma, a privação do sono compromete o estado geral de uma pessoa, além de deixá-la de mau humor, irritada e com baixa produtividade durante o dia.

A quantidade ideal de sono para adultos é de cerca de 8 horas diárias. Para dormir bem é preciso ter um colchão e travesseiros confortáveis e realizar as medidas de higiene do sono, que incluem não mexer em aparelhos eletrônicos quando for se deitar, não deixar a TV ou luzes ligadas e não comer antes de dormir.

Além disso, pode-se tomar um banho quente antes de deitar para relaxar e ter bons hábitos na cama, como ler um livro ou evitar pensar em problemas que tirem o sono.

6. Não fume

O cigarro é responsável por diversos tipos de câncer, visto que contém milhares de substâncias tóxicas e cancerígenas para o corpo. Se engana quem pensa que o cigarro causa somente cânceres pulmonares. O problema é mais grave e, além desses, o de bexiga também é prevalente.

Deixar o vício não é uma tarefa fácil, mas pode ser realizada com muito empenho e ajuda de tratamento médico. O mais indicado é reduzir o número de cigarros ao longo do tempo para que os níveis de nicotina não caiam abruptamente. Em conjunto, são usados repositores de nicotina em adesivos, sprays ou chicletes.

Como muitas vezes o hábito também é psicológico, o uso de cigarros eletrônicos também é recomendado. Esse dispositivo simula um cigarro real e nele é possível colocar essências e adicionar nicotina. Com o tempo, a pessoa reduz o teor de nicotina até o zero, mas continua com o hábito de segurar o cigarro eletrônico e de soltar a fumaça, todavia, sem prejuízo para sua saúde.

7. Cuide corretamente do seu estado de saúde

Muitas pessoas têm doenças diagnosticadas e não realizam o tratamento correto. Descobrir uma patologia, como a hipertensão e a diabetes, que são extremamente prevalentes na população, pode trazer transtornos para o paciente.

No entanto, os exemplos acima são facilmente tratáveis com medicação e não devem ser postergados. Atualmente, até doenças que não possuem cura, como a AIDS, têm tratamento e podem propiciar uma vida saudável e normal para o portador.

Desse modo, não se deve demorar para procurar um médico quando o corpo emitir um sinal de alarme. Além disso, é importante tratar, sem automedicação, todas as doenças que forem diagnosticadas. Assim, é possível garantir uma longevidade saudável.

Quer ler mais posts sobre saúde? Curta a nossa página do Facebook e fique por dentro das novidades!

Sobre o autor

DR. EDUARDO LOUZADA DA COSTA

DR. EDUARDO LOUZADA DA COSTA

CRM - MG 46.264

Graduação em Medicina na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Especialização e pós graduação em Cirurgia do Joelho (FELUMA), Mestrado em Cirurgia na Faculdade de Medicina da UFMG, Fellow em Sports Medicine na Stanford University (California - USA), Coordenador do serviço de Cirurgia do Joelho do Hospital da Unimed - BH. Preceptor da Residência Médica do Hospital da Unimed - BH.

Deixar comentário.

Share This