Ombro e cotovelo

Ruptura de tendão do ombro: entenda o que é e como tratar

ruptura de tendao do ombro

O corpo humano realiza diversos tipos de movimentos no cotidiano. Fato é que a maioria deles é efetuada pelos nossos braços e mãos. A estrutura que permite essa ampla e variada movimentação é o ombro, uma das articulações mais complexas do organismo.

A plena função do ombro depende da interação entre os músculos e os tendões. Afinal, estes últimos são responsáveis pela ligação do músculo com o osso. Dessa forma, a força de contração feita pelos músculos é transmitida aos ossos por essa estrutura, o que gera o movimento. Além disso, o tendão também proporciona estabilidade à região de encontro de dois ossos, chamada de articulação.

O conjunto de tendões do ombro é chamado de manguito rotador, sendo composto pelos tendões supraespinhal, infraespinhal, subescapular e redondo menor. Desses, o supraespinhal é o mais comumente acometido, enquanto o redondo menor é o tendão com menor índice de lesões.

Quando ocorrem lesões nessas estruturas, como ruptura ou inflamação, a função do ombro se deteriora. Neste post, abordaremos a ruptura de tendão do ombro, ou seja, quais são suas causas e seus sintomas e como é feito o tratamento para esse problema. Acompanhe!

Como ocorre a ruptura de tendão do ombro?

De modo geral, os tendões não são tão resistentes quanto os ossos e nem tão elásticos quanto os músculos. Dessa forma, quando há sobrecarga ou estiramento de articulação, essa é a estrutura que mais sofre.

Primeiramente, a ruptura pode se originar de um processo inflamatório, chamado de tendinite do manguito rotador. Nesse problema, ocorre a inflamação de um ou mais tendões devido a movimentos repetitivos (o que é frequente entre jogadores de tênis, carpinteiros e pintores, por exemplo), excesso de peso que cause sobrecarga nos ombros ou trauma agudo, como uma pancada.

Se a inflamação não for tratada, ou acontecer repetidas vezes, desenvolvem-se alterações degenerativas — o que predispõe à ruptura dos tendões do manguito rotador. Outras causas de ruptura direta de tendão do ombro são traumas, como acidentes de carro ou quedas, e esforço único muito exagerado.

O risco de lesão dos tendões do ombro também aumenta com a idade, visto que essas estruturas se tornam mais enfraquecidas. Assim sendo, é necessário um esforço ou trauma de menor intensidade para rompê-los. É importante salientar que a ruptura pode ser parcial ou total. Além disso, pode ocorrer somente ruptura de um tendão, o que é mais comum, ou de todo o manguito, o que é raro.

Quais são os sintomas desse problema?

O principal sintoma é a dor, que normalmente é descrita como aguda, ou seja, ocorre súbita e intensamente. No geral, essa dor piora à noite. A ruptura também pode ser acompanhada de um estalido audível no ombro.

Como os tendões são responsáveis por transmitir a movimentação dos músculos aos ossos, o ombro perde força. Assim, há uma grande dificuldade para movimentar o braço e o cotovelo e rodar a palma da mão para baixo e para cima, por exemplo. Além disso, por causa da dor, a pessoa passa a evitar a movimentação do ombro e do braço afetados e a dormir sobre eles.

A ruptura do tendão inicia um processo inflamatório, causando edema na região, vermelhidão e presença de calor. Também é possível que nas rupturas totais o tendão se instale em uma região não comum, formando saliências no braço ou até no cotovelo.

Como é feito o diagnóstico da lesão?

Para diagnosticar o problema precocemente e evitar que a lesão se torne mais grave, é imprescindível procurar um médico especialista. Assim, quando há grande limitação de movimentos do ombro ou a dor dura mais de três dias, deve-se procurar um ortopedista.

Nesse caso, o médico realiza diversos movimentos com os ombros e os braços durante o exame físico, a fim de detectar qual é a estrutura possivelmente acometida. Com a suspeita formada, ele pode indicar algum exame de imagem, como ressonância magnética ou tomografia computadorizada, para confirmá-la.

Com o resultado, é possível definir qual é o grau de acometimento, se houve lesão em outras estruturas do ombro e se a ruptura do tendão foi parcial ou total.

Como tratar a ruptura de tendão do ombro?

O tratamento depende do grau de acometimento do tendão. Quando há somente ruptura parcial, é possível aplicar o tratamento conservador. Nessa situação, recomenda-se que o paciente repouse a articulação acometida para que a inflamação diminua.

De modo a ajudar o processo, o médico também pode receitar analgésicos e anti-inflamatórios. Em alguns casos, o ortopedista opta por realizar infiltrações de corticoide diretamente na articulação.

O gelo é outra etapa do tratamento, visto que é um anti-inflamatório natural. As compressas são indicadas por cerca de 20 minutos, e a pele exposta ao frio deve ser protegida para evitar queimaduras. Após a diminuição da inflamação e da dor, é aconselhável que o paciente faça sessões de fisioterapia para fortalecer músculos e tendões acometidos.

O tratamento cirúrgico normalmente é indicado para rupturas totais de tendões ou quando há acometimento grave de outras estruturas do ombro. O objetivo é inserir o tendão rompido em seu local de origem junto ao osso. Usualmente, esse reparo é pouco invasivo e realizado por um procedimento chamado de artroscopia de ombro.

Existem formas de prevenção?

O alongamento é uma importante forma de prevenção, visto que evita ocorrer sobrecarga sobre o tendão durante o ato físico. Ele é útil antes de todo tipo de exercício, além de ser indicado para pessoas que fazem movimentos repetitivos no trabalho ou praticam esportes com essa característica.

Outra forma de prevenção é o fortalecimento muscular. Afinal, o músculo e seus tendões se tornam mais fortes e, consequentemente, o rompimento passa a ser mais difícil. Também é importante evitar movimentos bruscos e elevar pesos excessivos.

Lembre-se de que se a lesão no ombro não for tratada, o problema pode se tornar mais grave. Assim, ao sentir sinais de sobrecarga, deve-se diminuir temporariamente as atividades e procurar ajuda médica. O ortopedista é o especialista indicado para tratar o ombro, visto que sua área de atuação é o sistema locomotor.

A IMOT é uma clínica de ortopedia localizada em Belo Horizonte e conta com especialistas em ombro. Entre em contato conosco aos primeiros sinais de ruptura de tendão do ombro e resolva o seu problema o quanto antes!

Sobre o autor

DR. THALLES LEANDRO ABREU MACHADO

DR. THALLES LEANDRO ABREU MACHADO

CRMMG 45.610

Graduado em Medicina pela Universidade Severino Sombra (2007), Residência em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital Madre Teresa (2011), Especialização em Cirurgia do Ombro e Cotovelo pelo Hospital Madre Teresa (2012). Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (2012), Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo (2013). Membro da Academia Americana de Ortopedia (2016). Cirurgião do Ombro e Cotovelo dos Hospitais Vila da Serra, Unimed BH Contorno, Ipsemg. Preceptor das residências médicas dos Hospitais Unimed BH e Ipsemg. Mestrando em Cirurgia na UFMG (2018).

Deixar comentário.

Share This