Ombro e cotovelo

Cotovelo estalando? Entenda porque isso acontece

cotovelo estalando

Quando você menos espera, o corpo começa a mostrar sinais de que algo não anda indo tão bem quanto deveria. Um incômodo no braço que começa silencioso passa para um cotovelo estalando e logo pode ocasionar dor e inchaço.

Se essa cena lhe parece familiar, é bom prestar atenção. Saiba que não é todo estalo que deve ser motivo de preocupação, mas atente-se ao sentir dores que vêm junto ao estalo do seu cotovelo.

No geral, estalos sem dor não significam nada de grave, mas é importante entender cada situação, prevenir, cuidar da alimentação, fazer exercícios físicos e estar com as consultas médicas sempre em dia.

Continue a leitura deste post para entender os motivos do cotovelo estalando e quais doenças provocam estalos e dores nas articulações.

Principais motivos para o cotovelo estalando

Você sabe de onde vem aquele barulhinho que ouve ao estalar um dedo? O som que se escuta ao estalar joelhos, cotovelos, punhos, pescoço, ombros, dedos e tornozelos são de bolhas de gás estourando nas articulações.

Nas articulações há um líquido chamado sinovial, que é uma espécie de lubrificante. Esse fluido é composto por oxigênio, nitrogênio e dióxido de carbono. Ao serem pressionadas, as articulações esticam a cápsula articular, liberando esse gás.

É por isso que não conseguimos estalar duas vezes seguidas o mesmo dedo, pois as articulações precisam de alguns minutos para formar as bolhas novamente. Não há problemas em estalar os dedos, desde que não se torne um vício, já que o excesso de estalos provoca desgaste nas articulações.

Assim como se escuta a cápsula articular, outro motivo para você estar ouvindo o seu cotovelo estalando pode ser pela movimentação pressionada dos tendões. Durante os movimentos do braço, os tendões mudam o curso, e havendo uma movimentação errada ele é pressionado ou torcido.

Esses mesmos movimentos acontecem com os ligamentos, ocasionando pressão — principalmente nos joelhos. Se não houver presença de dor junto ao estalo, é sinal de algo mais simples.

Esse som de estalo, aliado a dores e inchaços, também indica alguma doença nas articulações. Além disso, a perda de cartilagem provoca ruídos. A falta de tratamento agrava a questão, provocando dor e evolução no desgaste das articulações.

Principais doenças que o cotovelo estando pode indicar

Selecionamos informações sobre algumas doenças que podem provocar estalos no seu cotovelo. Não deixe de procurar um médico ortopedista e checar se você não tem algum tipo de problema ortopédico.

1. Bursite

Por vezes, o cotovelo estalando não é sinal de preocupação, mas fique alerta se esses ruídos estiverem acompanhados de dor.

Uma das doenças que causam dores aliadas ao estalo é a bursite no cotovelo. Ela também pode se instalar nos joelhos, no quadril e nos ombros. Nessa circunstância, o paciente sente, junto ao estalo, uma dor na parte de trás do braço, que acompanha um inchaço aparente.

A bursite é uma inflamação do tecido, que gera dor e é percebida quando o braço é colocado sobre a mesa ou outra superfície dura. Um dos principais sintomas é a dor forte, atrapalhando a rotina da pessoa ao realizar movimentos repetitivos.

Ao identificar esses sintomas, tente repousar o braço o maior período possível. Você também pode fazer compressas geladas e realizar o tratamento recomendado pelo seu médico.

2. Artrite

Uma doença muito comum em pessoas mais velhas é a artrite. Ela também afeta as juntas do braço, causando dor e desconforto. A artrite é uma inflamação nas articulações, e os sintomas podem ser braço inchado, dor constante e estalos no cotovelo.

Em dias que o seu braço estiver apresentando qualquer sintoma de dor, evite esforços até uma consulta médica para não agravar o diagnóstico que será realizado pelo ortopedista. É importante também não se medicar antes de consultar um especialista.

3. Epicondilite lateral

Considerada a causa mais comum de dores no cotovelo, a epicondilite lateral é uma inflamação degenerativa nos tendões extensores do antebraço. Situações de cotovelo estalando e dor aguda, que dificulte o movimento do braço, podem ser um sinal de epicondilite lateral.

É preciso procurar um médico ortopedista e realizar exames como a ressonância magnética para confirmar o diagnóstico, já que a doença por vezes é confundida com outras de sintomas parecidos, como a artrite.

4. Fratura

Quando acontece uma queda, uma batida ou um acidente, por vezes a fratura não é percebida na hora, mas após alguns dias o paciente começa a sentir um incômodo ou desconforto antes não aparente. Sendo assim, o cotovelo estalando pode ser consequência de alguma fratura.

Essas fraturas são muito comuns, e no geral são ocasionadas por mau desempenho físico durante atividades ou ao descer ou subir escadas, pois com um tombo o paciente tende a apoiar as mãos no chão, provocando a fratura.

Além disso, a prática de exercícios físicos na academia deve sempre ser acompanhada por instrutores qualificados, já que um movimento equivocado do exercício pode levar a uma lesão e, se não percebida a tempo, agravar a situação.

No geral, as dores ocasionadas pelos exercícios já são sentidas na hora, mas também aparecem depois de um tempo de descanso dos músculos trabalhados. Se for essa a sua condição, observe se é uma dor contínua, que não passa com analgésico. Sendo assim, procure um médico para realizar exames do seu cotovelo.

Quando procurar um médico

No geral, pacientes mais velhos devem fazer visitas regulares ao médico pelo menos a cada 6 meses para fazer exames gerais. Algumas doenças são muito comuns com a idade, e não devemos relaxar.

Além disso, é essencial manter uma boa alimentação, adequada com a rotina que se leva, e fazer exercícios físicos — nem que sejam caminhadas leves para movimentar o corpo. É preciso prezar sempre pela nossa qualidade de vida.

Caso surja algum sinal de cotovelo estalando fora do normal, procure um ortopedista. Se esse sintoma estiver ligado a febre, dor intensa que não passa com uso de analgésicos ou inchaço na região do braço, relate ao médico.

Quer saber mais sobre como escolher um médico ortopedista? Listamos aqui alguns pontos que você deve levar em consideração na hora de cuidar da sua saúde. Confira!

Sobre o autor

DR. THALLES LEANDRO ABREU MACHADO

DR. THALLES LEANDRO ABREU MACHADO

CRMMG 45.610

Graduado em Medicina pela Universidade Severino Sombra (2007), Residência em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital Madre Teresa (2011), Especialização em Cirurgia do Ombro e Cotovelo pelo Hospital Madre Teresa (2012). Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (2012), Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo (2013). Membro da Academia Americana de Ortopedia (2016). Cirurgião do Ombro e Cotovelo dos Hospitais Vila da Serra, Unimed BH Contorno, Ipsemg. Preceptor das residências médicas dos Hospitais Unimed BH e Ipsemg. Mestrando em Cirurgia na UFMG (2018).

Deixar comentário.

Share This