Ombro e cotovelo

Entenda o que é bursite e quais os sintomas

bursite no ombro

Está sentindo um incômodo bastante desagradável ao mexer alguma articulação? Trata-se de um sintoma que pode significar diversos problemas, entre eles a bursite. Você já ouviu falar nela?

A bursite pode causar dores bem incômodas durante o dia, gerando um impacto negativo na sua qualidade de vida. Geralmente ocorre em articulações e é causada por esforços repetitivos de alta intensidade nessas regiões.

Como no caso de qualquer doença, é essencial conhecer seus sintomas e procurar o aconselhamento de um médico. Isso servirá tanto para se certificar de que se trata mesmo de um quadro de bursite quanto para dar início ao tratamento adequado.

O que é a bursite?

A bursite é uma inflamação na bursa, que é um saco membranoso que atua como amortecedor nas articulações do corpo. Também conhecida como bolsa sinovial, está localizada entre músculos, tendões e ossos.

A doença ocorre com mais frequência nos ombros, no quadril e nos cotovelos, mas pode atingir os joelhos, calcanhares e outras articulações. Na maioria das vezes, surge em regiões em que há movimentos repetitivos.

O diagnóstico da bursite é feito a partir de exame físico com o médico, que serve para identificar as articulações lesionadas. Geralmente são requisitados exames como ultrassom e ressonância.

Quais os sintomas da bursite?

A melhor maneira de cuidar bem da saúde é ficar de olho nos sinais que o corpo manda. A bursite costuma ter os seus sintomas concentrados na articulação em que há o problema, o que facilita a sua detecção e o eventual diagnóstico.

Veja a seguir os principais sintomas da bursite:

  • dores na articulação;

  • sensibilidade ao pressionar a articulação;

  • rigidez e dores ao mover a articulação;

  • vermelhidão ou inchaço na articulação.

Os sintomas da bursite surgem de forma gradual, tornando-se mais graves com o tempo. A princípio, a dor costuma ser mais branda e restrita aos momentos de movimento. Posteriormente, passa a ocorrer até em situações de repouso.

É importante reforçar que não é qualquer quadro de dor nas articulações que configura bursite. Diversos outros tipos de lesão podem causar esse sintoma, como a artrite reumatoide e a osteoartrite. Lembre-se de que somente o diagnóstico do médico pode apontar a existência ou não de bursite ou outra doença.

Como é feito o diagnóstico da bursite?

Ao detectar os sintomas, a recomendação é que você procure um médico ortopedista. Esse profissional realizará a avaliação e recomendará os exames necessários.

Em geral, são indicados os seguintes tipos de exames:

Exames físicos

Os exames físicos servem para testar a mobilidade da articulação problemática. Além disso, ajudam a identificar a intensidade da doença e o impacto que a inflamação está causando do dia a dia da pessoa.

Exames de laboratório

É possível coletar uma amostra do fluido da bursa da articulação afetada para diagnosticar a origem do problema, que pode ser uma infecção bacteriana ou a formação de cristais.

Exames de imagem

A radiografia não consegue detectar a incidência de bursite, mas ajuda a descartar possibilidades de outras causas para as dores nas articulações. Em geral, é recomendada a realização de tomografia e ressonância magnética para verificar a integridade dos tendões do paciente. A confirmação do quadro de bursite vem da ultrassonografia. Esse exame é capaz de mostrar os músculos e ligamentos, inclusive as bursas.

Qual é o tratamento contra a bursite?

Existem diversos métodos de tratamento recomendados para casos de bursite, indo desde aqueles conduzidos em casa até cirurgia. O que definirá qual é a melhor indicação para cada caso são as particularidades da bursite e a forma como o corpo vai reagir aos tratamentos iniciais.

Tratamento em casa

Uma bursite que esteja em estágio inicial pode ser tratada em casa, caso o médico faça uma recomendação nesse sentido. O paciente deve adotar alguns cuidados para aliviar a intensidade da dor e da inflamação na articulação, utilizando bolsas de gelo e bolsa térmica.

Fisioterapia e exercícios

Caso o médico veja necessidade, pode ser que o paciente precise realizar fisioterapia para tratar os impactos da bursite e curar a doença. No geral, são usados aparelhos especiais para fortalecer os músculos da articulação afetada, além de exames de ultrassom regulares para monitorar o progresso do tratamento e a orientação do fisioterapeuta.

Cirurgia

É pouco frequente a recomendação de cirurgia para casos de bursite, geralmente sendo indicada quando o paciente não tem melhora após a condução dos tratamentos convencionais. A cirurgia serve para remover a bursa impactada pela doença, seja ela infectada ou inflamada.

Como conviver com a bursite?

A cura da bursite por meio do tratamento não é algo instantâneo, podendo durar até cerca de 6 meses, especialmente se decorrer de lesões. Durante esse tempo de recuperação, é recomendado praticar exercícios leves, com um aumento gradual dos esforços envolvidos neles.

Quem pratica esportes precisa de mais tempo até voltar às atividades, algo que dependerá da liberação do médico e do processo de cura da bursa problemática.

A orientação médica é muito importante, porque forçar os músculos antes da hora pode desfazer todo o progresso do tratamento. Conte com esse profissional para obter um cronograma referente ao seu processo de cura.

Como se prevenir contra a bursite?

A bursite pode ser prevenida com alguns hábitos saudáveis da sua parte. Vale a pena rever o seu estilo de vida para manter o risco da doença longe.

O problema costuma ocorrer quando há pressão demais sobre os músculos da articulação, o que geralmente acontece ao realizar esforços repetitivos com intensidade. É recomendado fazer pausas regulares durante o trabalho e outras tarefas desse tipo.

Veja a seguir as principais formas de prevenção contra a bursite:

  • tenha o hábito de realizar atividades físicas regularmente;

  • evite realizar atividades que envolvam movimentos repetitivos por muito tempo;

  • se você pratica esportes, proteja as suas articulações;

  • evite passar muito tempo com má postura, especialmente ao trabalhar e ao segurar objetos pesados.

Agora você já sabe tudo o que precisa a respeito da bursite: seus sintomas, tratamentos e prevenção. Não se trata de uma doença grave, mas requer atenção e pode causar dores cada vez mais intensas se não for tratada. Assim que detectar seus primeiros sinais, busque ajuda médica para se certificar sobre o diagnóstico. Siga as nossas dicas para se prevenir contra o problema e viva cada vez mais saudável!

Aprenda mais sobre os sinais que o corpo manda sobre a própria saúde. Veja o que pode significar um ombro estalando.

Sobre o autor

DR. THALLES LEANDRO ABREU MACHADO

DR. THALLES LEANDRO ABREU MACHADO

CRMMG 45.610

Graduado em Medicina pela Universidade Severino Sombra (2007), Residência em Ortopedia e Traumatologia pelo Hospital Madre Teresa (2011), Especialização em Cirurgia do Ombro e Cotovelo pelo Hospital Madre Teresa (2012). Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (2012), Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo (2013). Membro da Academia Americana de Ortopedia (2016). Cirurgião do Ombro e Cotovelo dos Hospitais Vila da Serra, Unimed BH Contorno, Ipsemg. Preceptor das residências médicas dos Hospitais Unimed BH e Ipsemg. Mestrando em Cirurgia na UFMG (2018).

Deixar comentário.

Share This