Joelho

Como é a cirurgia do ligamento cruzado anterior? Entenda aqui!

cirurgia do LCA

Os ligamentos são estruturas feitas de tecido conjuntivo e fibras de colágeno, responsáveis por ligar um osso a outro. O joelho é uma das articulações que mais possui ligamentos, sendo 7 no total. O papel que cada ligamento desempenha está relacionado aos ossos que interliga e à sua localização.

Atualmente, é comum ler notícias sobre atletas que lesionaram os ligamentos do joelho, mas o mesmo pode acontecer com pessoas que praticam esporte não profissional, como o futebol. Esse tipo de problema pode ser simples ou mais grave, o que demanda um tempo de recuperação maior — e cirurgia em alguns casos.

Neste post, abordaremos a lesão do ligamento cruzado anterior. Saiba como ocorre a ruptura desse ligamento, quais são os sintomas desse problema e quando será necessário realizar a cirurgia do ligamento cruzado anterior.

O que é o ligamento cruzado anterior?

O fêmur é o maior e mais resistente osso do corpo humano, sendo localizado na coxa. A patela é um pequeno osso, localizado no joelho. Já a perna é formada por dois ossos, a tíbia e a fíbula, sendo o primeiro maior que o segundo.

Para que todos esses ossos se mantenham interligados e em perfeita movimentação, é preciso que os ligamentos estejam saudáveis. Os 7 ligamentos do joelho são responsáveis por essa função.

O ligamento cruzado anterior (LCA), especificamente, têm como função conectar o fêmur a tíbia, o que estabiliza o joelho durante os movimentos de rotação.

Como acontece a ruptura do LCA?

A ruptura do ligamento cruzado anterior é muito comum entre praticantes de esportes em que o pé se fixa ao solo enquanto a perna é rodada com o restante do corpo, como o futebol, o esqui e o basquetebol.

Ela acontece, basicamente, quando ocorre rotação do joelho com o pé fixo no chão. A ruptura também pode ser originada de um trauma, como contato direto com o adversário ou devido à forte extensão do joelho. Outras causas incluem mudar rapidamente de direção, parar abruptamente, reduzir a velocidade durante uma corrida e apoiar os pés de forma incorreta após um salto.

Quais são os sintomas da ruptura?

No momento da lesão do ligamento cruzado anterior, é comum que a pessoa ouça um barulho semelhante a um estalo no joelho. Logo em seguida, há o aparecimento de dor muito forte, o que leva a pessoa a se deitar ou sentar no chão.

Após cerca de 24 horas, a região do joelho se torna edemaciada (inchada) e existe derrame articular, ou seja, há aumento de volume de líquido no joelho. Com o passar dos dias, esse sintoma diminui, assim como a dor no joelho, mesmo sem tratamento.

Normalmente, os sintomas relatados ao longo de semanas de evolução são uma redução na movimentação, dor para realizar a rotação do joelho ou qualquer outra movimentação de membros inferiores e sensibilidade na articulação do joelho.

A sensação de falseio, popularmente chamada de “joelho frouxo”, acontece devido à instabilidade. Nem todos os pacientes desenvolverão, mas quando o falseio está presente, há um risco maior de desenvolver lesões em outras estruturas do joelho.

Qual é o tratamento instituído?

O tratamento depende do grau de lesão do LCA. Lesões de grau 1 são leves, visto que a ruptura é muito pequena. Assim, não há comprometimento da função do ligamento. A ruptura parcial do LCA é classificada como lesão de grau 2 e o paciente apresenta sintomas de instabilidade. Já a lesão de grau 3 é a ruptura total do LCA, o que deixa o joelho completamente instável.

As lesões de grau 1 podem ser tratadas somente com fisioterapia e medicação oral. Essa também é uma opção para pacientes com lesões de grau 2, que são idosos ou têm nível baixo de atividade física. Nesse caso, o tratamento conservador é indicado para pacientes sem dor e com estabilidade preservada.

O LCA rompido não cicatriza sem a realização de cirurgia. Sendo assim, lesões de grau 2 e 3 são tratadas cirurgicamente. Essa é uma indicação para pacientes que desejam retornar às práticas esportivas e atividades físicas ou que apresentam instabilidade do joelho.

Como é feita a cirurgia?

A cirurgia do ligamento cruzado anterior é feita com um enxerto, visto que a estrutura não pode ser suturada ou colada. Atualmente, a forma mais eficaz é retirar o enxerto do próprio paciente, sendo os tendões as estruturas utilizadas. A retirada do enxerto é a primeira etapa cirúrgica.

Para posicionar o enxerto no local do ligamento rompido, é realizada uma Artroscopia. Nesse procedimento, o médico faz duas pequenas incisões na frente do joelho, por onde se introduz a câmera e os instrumentos necessários. Nesse momento, o cirurgião avalia e trata outras áreas com lesões, como os meniscos.

No local de início e fim do ligamento rompido, é feito um túnel que liga o fêmur e a tíbia. Os fios do enxerto são passados por meio do túnel e o material é posicionado dentro do joelho. Para estabilizar o enxerto no local, podem ser usados clipes, parafusos ou pinos. Após a fixação, o novo ligamento é testado, a fim de comprovar a sua eficácia.

Como é a recuperação pós-cirúrgica?

O período pós-cirúrgico é de extrema importância para o sucesso da cirurgia, visto que durante essa fase o paciente recupera a força, a movimentação normal do joelho, sua agilidade e, ao final, a confiança para retornar às atividades físicas e ao esporte.

Primeiramente, é necessário que o paciente faça repouso com o joelho esticado na maior parte do tempo. É recomendado o uso de muletas para evitar que a articulação seja forçada precocemente. Para diminuir o inchaço, o cirurgião pode indicar a aplicação de compressas frias e gelo, além de medicação para aliviar a dor.

Após o tempo de repouso, é indicado que o paciente inicie as sessões de fisioterapia, que podem ser realizadas com aparelhos e na água, a fim de diminuir o impacto. Nesse aspecto, é imprescindível procurar uma clínica de confiança e com profissionais capacitados.

É interessante salientar que o período de recuperação dura cerca de 6 meses ao todo, mas com apenas 15 dias, o paciente consegue retornar às atividades normais, como dirigir e andar.

Para alcançar a plena recuperação e o sucesso da cirurgia do ligamento cruzado anterior, é fundamental que um profissional capacitado a realize. Saiba como escolher um Ortopedista neste post!

Sobre o autor

DR. EDUARDO LOUZADA DA COSTA

DR. EDUARDO LOUZADA DA COSTA

CRM - MG 46.264

Graduação em Medicina na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Especialização e pós graduação em Cirurgia do Joelho (FELUMA), Mestrado em Cirurgia na Faculdade de Medicina da UFMG, Fellow em Sports Medicine na Stanford University (California - USA), Coordenador do serviço de Cirurgia do Joelho do Hospital da Unimed - BH. Preceptor da Residência Médica do Hospital da Unimed - BH.

Deixar comentário.

Share This