Joelho

Precisamos conversar sobre inchaço e dor nas pernas

Inchaço e dor nas pernas são sinais de que a circulação do seu sangue não está funcionando como deveria. Em alguns casos, pode até ser algo mais grave do que você imagina.

O inchaço é um acúmulo de água que pode indicar problemas de má circulação sanguínea, complicações cardíacas provocadas por Doença Arterial Obstrutiva Periférica (DAOP) ou, até mesmo, problemas nos rins ou no fígado — o que afeta a região das pernas, causando desconforto e, em alguns casos, dores.

Notou um inchaço aparentemente anormal e que não passa de um dia para o outro? Saiba que é hora de procurar um médico de sua confiança e investigar quais as causas desse incômodo. De qualquer maneira, continue a leitura e aprenda a identificar o que pode estar motivando inchaço e dor nas suas pernas.

O que provoca inchaço e dor nas pernas?

Entender as causas pode até tranquilizar você, mas é importante saber que a investigação deve ser feita por um médico o quanto antes, na medida em que a automedicação não é recomendada.

Uso de remédios

Em casos de pessoas idosas, que fazem uso de remédios para diabetes ou pressão alta de forma contínua, por exemplo, essa pode ser uma das causas do acúmulo de água e da dor nas pernas.

Envelhecimento

Conforme a idade vai avançando, os vasos sanguíneos não trabalham muito bem. Assim sendo, é natural haver má circulação do sangue pelas veias, levando a inchaço e dor nas pernas.

Inflamação

Caso você sinta uma dor muito forte, acompanhada de inchaço e região vermelha ou, até mesmo, roxa, a causa é capaz de ser uma inflamação. Em certos pacientes há o rompimento de pequenos vasos sanguíneos causados por essa situação.

Pancada

Uma pancada durante o treino na academia ou o jogo de futebol é possível provocar inchaço e dor nas pernas. É preciso ter atenção se os sintomas são acompanhados da região roxa escura, o que também pode levar ao rompimento de vasos sanguíneos.

Artrite

Dores nos joelhos e tornozelos indicam que a idade chegou. Com ela, aparece também uma doença muito comum, a artrite, que nada mais é do que inflamação nas articulações. Você também deve acompanhar os outros sintomas dessa doença e procurar orientação médica especializada de sua confiança.

Problema arterial

Você costuma se exercitar e mesmo assim inchaço e dor nas pernas não passam? Além disso, machucados demoram a cicatrizar ou a temperatura das suas pernas é mais gelada do que no resto do seu corpo? Saiba que esses são alguns sinais de Doença Arterial Obstrutiva Periférica (DAOP).

DAOP é quando o paciente está com os vasos sanguíneos bloqueados ou obstruídos por gordura, prejudicando seus órgãos e fazendo com que não recebam oxigênio suficiente para funcionar.

O nível de gravidade da DAOP vai depender muito do estilo de vida do paciente e de outros fatores como taxas de triglicerídeos, hipertensão e diabetes. Mesmo que você esteja com os exames em dia, se esses sintomas estiverem presentes, procure um médico de sua confiança e investigue.

O que fazer para diminuir o inchaço nas pernas?

Muitas vezes o paciente sente as pernas cansadas e pensa ser porque passou longos períodos em pé ou porque não se exercitou naquela semana. Contudo, isso pode ser indicativo de algo mais grave. Para cada caso, há medidas específicas que vão ser recomendadas pelo seu médico. Porém, enquanto isso, algumas delas podem ser tomadas. São elas:

  • beba muita água durante o dia — isso ajuda a fazer seus rins trabalharem de forma saudável, além de ser benéfico e evitar outras doenças;

  • não fique por longos períodos com as pernas cruzadas — essa posição causa má circulação do sangue;

  • diminua os alimentos que contêm muito sal, pois ele é um inimigo e faz com que você retenha pouco líquido;

  • pratique, pelo menos, 30 minutos diários de exercícios físicos — isso ajuda a estimular a circulação sanguínea;

  • consuma alimentos com magnésio, como espinafre, abóbora ou abacate, pois ajudam a eliminar o excesso de líquido do seu corpo;

  • cuide do seu peso e controle a pressão arterial, o triglicerídeo e o colesterol;

  • se fica muito tempo na mesma posição, ao chegar em casa, deixe suas pernas levantadas por alguns minutos — assim você faz o sangue circular normalmente;

  • massageie pernas e pés antes de dormir também para estimular a circulação sanguínea.

Não se esqueça de procurar seu médico e analisar se não há algo grave por você estar com inchaço e dor nas pernas. Apesar de parecer comum, não se deve permanecer com dor.

Qual é o remédio caseiro para inchaço nas pernas?

Assim como as medidas tomadas acima, você pode adotar remédios caseiros para diminuir inchaço e dor nas pernas até que procure seu médico. Entre os principais estão:

  • ingerir alimentos com efeito vasoconstritor — avelã, castanha da índia ou plantas como videira vermelha;

  • plantas com efeito diurético — urtiga, gengibre, limão, loureiro e alcachofra;

  • fazer compressas frias;

  • usar anti-inflamatórios e analgésicos naturais — chá verde, chá de salgueiro e ômega-3;

  • alecrim ingerido em chá ou, até mesmo, como óleo para massagens nas pernas;

  • tomar banho com água morna e sal com objetivo de relaxar pernas e pés.

Consumir diariamente esses alimentos e chás indicados pode trazer muitos benefícios para sua saúde, pois além de ajudar em ocorrência de uma dor pontual, evita ou auxilia no tratamento com o uso contínuo.

Quais são os exercícios mais indicados para esses problemas?

Com o objetivo de ter uma vida com mais saúde, é essencial que você faça exercícios físicos sempre, uma vez que o sedentarismo é prejudicial.

Alguns desses exercícios são adotados, até mesmo, por quem tem uma rotina corrida. Aprenda agora quais são eles:

  • alongamento;

  • agachamento;

  • aeróbico, como caminhadas e corridas;

  • corrida no lugar;

  • polichinelo.

Esses exercícios ajudam na frequência cardíaca, o que automaticamente reflete na circulação sanguínea, fazendo seu corpo trabalhar melhor. Sempre que possível, faça exercícios com ajuda de um educador físico e acerte na postura.

Não é porque inchaço e dor nas pernas tendem a parecer comuns que devem passar sem preocupações. Investigue sempre que algo não estiver indo bem com o seu corpo. Procure um médico de confiança, faça exames de rotina, mantenha uma vida saudável e pratique exercícios físicos. Sua saúde é a sua prioridade e, ao estar atento aos sinais, você pode prevenir ou amenizar as consequências de diversas doenças.

Essas dicas ajudaram você? Se ainda ficou com alguma dúvida ou gostaria de acrescentar informações sobre o assunto, deixe um comentário no post!

Sobre o autor

DR. EDUARDO LOUZADA DA COSTA

DR. EDUARDO LOUZADA DA COSTA

CRM - MG 46.264

Graduação em Medicina na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Especialização e pós graduação em Cirurgia do Joelho (FELUMA), Mestrado em Cirurgia na Faculdade de Medicina da UFMG, Fellow em Sports Medicine na Stanford University (California - USA), Coordenador do serviço de Cirurgia do Joelho do Hospital da Unimed - BH. Preceptor da Residência Médica do Hospital da Unimed - BH.

Deixar comentário.

Share This