Joelho

Veja 5 perguntas e respostas se você teve lesão no ligamento cruzado anterior

perguntas sobre LCA
Powered by Rock Convert

O brasileiro é um povo apaixonado por esportes e exercícios físicos, não abrindo mão de praticar essas atividades mesmo quando não estão no auge de sua forma ou se entregaram ao sedentarismo em suas rotinas. Por isso, conhecer essas perguntas e respostas se você teve lesão no ligamento cruzado anterior pode ser de grande valia.

Essa é uma das situações mais comuns entre os praticantes de diversas modalidades, profissionalmente ou não, sobretudo, quando elas exigem muitos giros e mudanças de direção em alta velocidade. Você se identificou com essa situação? Então, não deixe de conferir o conteúdo a seguir.

O que é o ligamento cruzado anterior

O ligamento cruzado anterior, também chamado pela sua abreviação LCA, é uma estrutura muito importante para a estabilização dos joelhos nos seres humanos. Eles são formados por um tecido resistente, que conecta o osso do fêmur com a tíbia, tornando essa uma das articulações que melhor absorvem impactos e peso.

Ele trabalha em conjunto com o LCP (ligamento cruzado posterior), em formato de X, que dá firmeza em relação às forças exercidas de frente para trás e de trás para a frente entre a coxa e a perna, evitando que uma parte se desloque em relação à outra. Com o colateral medial e o colateral lateral, eles formam os 4 ligamentos internos do joelho.

Os tipos de lesão de LCA

Em linhas gerais, podemos classificar as lesões do ligamento cruzado anterior em parciais e totais. Como o próprio nome já diz, no primeiro caso, apenas algumas fibras de tecido são rompidas, enquanto no segundo há uma separação total. No entanto, existe uma classificação mais técnica e específica, em graus.

O grau I é o mais leve e causa apenas rupturas microscópicas, não afetando a capacidade global da articulação e permitindo o suporte do peso corporal. Já no grau II, a lesão é moderada e há ruptura parcial do ligamento, que pode falsear periodicamente. Por fim, o grau III é quando há ruptura total e o joelho fica bastante instável.

Algumas perguntas e respostas sobre o LCA

1. É possível que o joelho fique como antes?

Uma das dúvidas mais comuns de quem sofre uma lesão de ligamento cruzado anterior é saber se o seu joelho ficará como antes e se, depois dos devidos tratamentos e abordagens, a pessoa poderá exercer as mesmas atividades como sempre ou se terá limitações de movimentos ou sofrerá de problemas como a artrose.

Quando esse tipo de injúria é tratada por um médico ortopedista de qualidade, as chances de ter uma recuperação plena são imensas. Para tranquilizar qualquer paciente, basta se lembrar de que muitos dos principais atletas do planeta, nas mais diversas modalidades, já passaram por lesões de LCA e depois retornaram com sucesso.

2. A musculatura da coxa pode sofrer atrofia?

Invariavelmente, a musculatura da coxa sofrerá algum nível de atrofia no membro afetado, por conta da “inibição artrogênica de quadríceps”. Em outras palavras, isso quer dizer que o grupo muscular sofre alterações e, além de perder massa, não responderá de maneira adequada aos estímulos voluntários de contração.

Powered by Rock Convert

Vale lembrar que a cirurgia também pode contribuir para isso, dependendo do enxerto, assim como também em função da limitação de cargas e movimentos no pós-operatório. O lado bom é que isso é totalmente reversível depois, com uma fisioterapia bem-feita, que mantém a musculatura trófica, diminui a dor e assegura o arco de movimento.

3. Quais as opções disponíveis de tratamento?

A ortopedia evoluiu muito nas últimas décadas em relação à abordagem dos pacientes com lesão de ligamento cruzado anterior, permitindo condutas muito mais eficazes e uma recuperação mais plena e veloz. No entanto, o tipo de tratamento depende de uma série de fatores que devem ser debatidos com o médico.

Basicamente, as opções são o tratamento conservador, com uso de fisioterapia e exercícios físicos, ou a cirurgia, na qual o ortopedista substituirá o tecido lesado por um enxerto. A escolha depende, sobretudo, de alguns fatores como a realização de atividades físicas, a idade, o estilo de vida e assim por diante.

4. Quais profissionais devem ser procurados?

Muitos conhecimentos podem ser agregados em prol da recuperação de uma lesão de ligamento cruzado anterior. No entanto, não tem jeito: o primeiro profissional que deve ser procurado nesses casos é um bom ortopedista, pois é ele quem dá o diagnóstico e pode conversar com o paciente sobre as condutas possíveis em cada caso.

A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) disponibiliza, em seu website, a lista dos seus especialistas, assim como a Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho (SBCJ). Nesses endereços, você pode verificar os currículos e verificar qual é o nome mais indicado para abordar o seu problema.

Porém, isso não quer dizer que você não deve contar com outros profissionais de saúde. O fisioterapeuta, por exemplo, é crucial para uma recuperação plena e a diminuição do inchaço e da dor. Em concomitância com um educador físico, por exemplo, eles também podem garantir o equilíbrio muscular e, até mesmo, melhorar o seu rendimento.

5. Quando é possível voltar a se exercitar?

O tempo de recuperação varia de pessoa para pessoa, assim como com a presença de outras lesões concomitantes, a técnica cirúrgica, a adesão aos exercícios e ao protocolo escolhido pelo fisioterapeuta, entre outros pontos. Entretanto, caso você não seja um atleta, o foco deve ser na sua qualidade de vida, especialmente em longo prazo.

A reabilitação total, em linhas gerais, costuma levar em torno de seis meses, em média. O retorno ao esporte vai sendo gradual e cuidadoso, depois da melhora do condicionamento físico e com a supervisão de um bom educador físico ou fisioterapeuta. Para atividades de contato, como o futebol, pode-se levar de oito meses a um ano.

Como você pôde ver, a lesão de ligamento cruzado anterior pode ter um bom prognóstico, sobretudo, se você buscar, antes de mais nada, um bom médico especialista em joelho, até para prevenir que sua lesão se agrave!

Gostou de aprender mais sobre o ligamento cruzado anterior? Então não deixe de assinar inteiramente grátis a nossa newsletter para receber nossos conteúdos em primeira mão!

Sobre o autor

DR. EDUARDO LOUZADA DA COSTA

DR. EDUARDO LOUZADA DA COSTA

CRM - MG 46.264

Graduação em Medicina na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Especialização e pós graduação em Cirurgia do Joelho (FELUMA), Mestrado em Cirurgia na Faculdade de Medicina da UFMG, Fellow em Sports Medicine na Stanford University (California - USA), Coordenador do serviço de Cirurgia do Joelho do Hospital da Unimed - BH. Preceptor da Residência Médica do Hospital da Unimed - BH.

Deixar comentário.

Share This
× Gostaria de agendar uma consulta?