Joelho

Usar joelheira faz mal? Entenda aqui até quando ela é benéfica para o seu joelho

Powered by Rock Convert

As principais articulações do corpo humano estão constantemente expostas a cargas elevadas e, dependendo das características físicas e do estado de sedentarismo da pessoa, essa situação pode ser potencialmente lesiva. Diante dessa realidade, muita gente tem dúvidas se usar joelheira faz mal ou é um auxílio na proteção dessa área.

O fato é que o mercado atual disponibiliza diversas opções desse artigo, que atendem desde indivíduos que apenas querem reforçar a musculatura, até aqueles que tiveram algum problema na área. Você também vive esse dilema? Então confira o conteúdo a seguir e descubra até quando ela é benéfica para o seu joelho!

Quais são os tipos de joelheira?

Para preservar melhor as suas articulações, é muito importante conhecer quais são os itens que existem no mercado e que podem contribuir para isso. Atualmente, com o avanço do conhecimento científico e da medicina baseada em evidências, existem opções com materiais mais adequados e em sintonia com a anatomia humana.

Confira, a seguir, os principais tipos de joelheira do mercado!

Joelheira elástica

As joelheiras elásticas estão entre as mais utilizadas pelas pessoas com algum nível de problema nessa articulação e apresentam vantagens importantes. Como característica principal, podemos dizer que elas são bastante flexíveis e não limitam o movimento, até mesmo, por não possuírem nenhum tipo de haste metálica em sua composição.

O seu principal benefício é o de oferecer suporte mecânico, além de proteger os joelhos de eventuais ferimentos ou minimizar o risco de lesões futuras. Além disso, outro elemento bastante valioso oferecido por esse modelo é a compressão dos vasos, que se traduz em um fluxo sanguíneo mais rápido e eficiente para a perna.

Sua indicação mais clara seria para pessoas comuns que estão fazendo atividades de baixo impacto, em busca de mais qualidade de vida, além de atletas profissionais ou amadores, que precisam colocar essa articulação sob constante pressão diária para a realização de corridas, escaladas, saltos ou levantamento de peso.

Órteses de reabilitação ou funcionais

Já as órteses de reabilitação ou funcionais geralmente são utilizadas quando já existe uma lesão instalada no joelho. São equipamentos mais rebuscados e que oferecem uma funcionalidade mais importante. Em linhas gerais, esse tipo de produto conta com um design que chama a atenção, além de uma modelagem anatômica.

Elas contam com hastes metálicas estrategicamente posicionadas e entre as suas principais funções, está a proteção de ligamentos rompidos, como o cruzado anterior, o posterior e os colaterais, por exemplo. Além disso, as órteses também ajudam na compressão e contribuem para manter a patela no seu local adequado.

Também são uma escolha recorrente para o médico ortopedista, que pode indicar o seu uso em alguns períodos pós-cirúrgicos. Por isso, contar com indicação profissional é muito importante e pouco adianta comprar um modelo qualquer e usar de qualquer jeito, uma vez que, dessa maneira, você não terá os melhores resultados.

Powered by Rock Convert

Vale lembrar que as próprias órteses apresentam subtipos. Enquanto as funcionais proporcionam mais estabilidade para os joelhos, as profiláticas atuam na prevenção de lesões, enquanto as de descarga de peso promovem mais conforto para quem tem artrite ou artrose. As de reabilitação, por sua vez, protegem os movimentos nos pós-operatórios.

Faixa elástica simples

As faixas elásticas simples podem ser consideradas como o tipo de joelheira mais básico, mas nem por isso deixam de ser bastante utilizadas e buscadas no mercado. Isso acontece, sobretudo, com indivíduos que praticam algumas modalidades com cargas elevadas, como é o caso do LPO (levantamento de peso olímpico).

A faixa elástica, para ter a sua função otimizada, precisa ser firmemente passada ao redor dessa articulação, de uma forma espiral. Os atletas acreditam que essa joelheira aumenta o seu desempenho e evita o surgimento de diversas lesões associadas, embora muitos dos seus benefícios possam ser considerados predominantemente psicológicos.

Como ponto positivo, vale destacar que a compressão adequada dos vasos dessa área pode melhorar o tempo de resposta nas pernas, uma vez que o fluxo sanguíneo fica mais rápido e eficaz. Entretanto, quando utilizadas de forma incorreta, elas podem pressionar em demasia a patela contra o fêmur, resultando em dor e danos na cartilagem.

Mas afinal, quando devo usar joelheiras?

Agora que você já entendeu um pouco melhor se usar joelheira faz mal ou não, chegou a hora de conhecer quais são as suas indicações do ponto de vista médico. Em linhas gerais, é um consenso afirmar que nem todos os exercícios demandam esse item de proteção, sobretudo se os joelhos não estiverem envolvidos como fonte de força primária.

No entanto, quanto maior for a sua longevidade, quando a intensidade das atividades realizadas forem aumentando e os pesos forem ficando progressivamente mais elevados, as joelheiras podem fornecer um suporte adicional para que você faça os seus exercícios, deixando a área mais eficiente e minimizando os riscos de lesões.

Além disso, como dissemos, as órteses podem ser de grande valia para pessoas que já experimentaram algum tipo de lesão. Um uso muito habitual, por exemplo, é para atletas que sofreram ruptura ou estiramento dos ligamentos colaterais do joelho e, até mesmo por falta de confiança, precisam desse suporte adicional para praticarem suas atividades.

Quando as joelheiras não são indicadas?

Antes de mais nada, vale lembrar que, embora esse seja um recurso válido em diversas situações, não é indicado usar nenhum tipo de joelheira por conta própria, especialmente antes de descobrir qual é o seu verdadeiro problema. Infelizmente, muitas pessoas deixam de ir ao médico e simplesmente utilizam esse recurso quando sentem dor.

O lado ruim dessa história é que isso pode mascarar lesões mais sérias, que só poderiam ser diagnosticadas com uma devida avaliação clínica ou exames de imagem, podendo levar a uma piora do quadro geral da articulação. Por isso, diante de qualquer sintoma mais sério, não hesite em procurar por ajuda especializada.

Como você pode ver, usar joelheira faz mal apenas quando isso não é feito do jeito correto ou sem a devida indicação clínica.

Gostou de descobrir se usar joelheira faz mal? Quer conferir outros conteúdos como esse? Então siga nossos perfis no Facebook e no Instagram!

Sobre o autor

DR. EDUARDO LOUZADA DA COSTA

DR. EDUARDO LOUZADA DA COSTA

CRM - MG 46.264

Graduação em Medicina na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Especialização e pós graduação em Cirurgia do Joelho (FELUMA), Mestrado em Cirurgia na Faculdade de Medicina da UFMG, Fellow em Sports Medicine na Stanford University (California - USA), Coordenador do serviço de Cirurgia do Joelho do Hospital da Unimed - BH. Preceptor da Residência Médica do Hospital da Unimed - BH.

Share This
× Gostaria de agendar uma consulta?